RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES E NOVIDADES GRATUITAMENTE EM SEU E-MAIL, CADASTRE-SE ABAIXO:


RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES E NOVIDADES GRATUITAMENTE EM SEU E-MAIL, CADASTRE-SE ABAIXO:


quarta-feira, fevereiro 19, 2014

CHINESAS PRENDEM CABELOS AO TETO PARA EVITAR COCHILO DURANTE O ESTUDO

CHINESAS PRENDEM CABELOS AO TETO PARA EVITAR COCHILO DURANTE O ESTUDO
 
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo.

 Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo Isso sim é o que eu chamo de pura genialidade. Por que eu não pensei nisso quando era um estudante universitário lutando para ficar acordado a noite toda tomando café com Coca-Cola? Como você pode ver nas fotos, estes estudantes universitários chineses não tiveram melhor ideia do que amarrar as melenas ao teto usando toda classe de prendedores, inclusive e os de roupa. Toda vez que eles cochilam, as presilhas puxam seus cabelos, mantendo-os acordados.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo A técnica se tornou popular depois que duas estudantes da Universidade de Agricultura e Silvicultura de Fujian, na província de mesmo nome, enviaram fotos delas mesmas para a rede social Weibo. Chen Tang, 20 anos, e sua companheira de quarto Huang Lu, 21, vinham enfrentando uma enorme carga de estudos e precisavam de uma solução rápida para lutar contra a vontade de dar uma cochilada. Elas haviam tentado todos métodos regulares: cafeína, flexões e ligar o ar condicionado no último, mas nada disso funcionou. Foi quando decidiram procurar uma solução nos livros de história. Chen e Huang leram sobre dois famosos acadêmicos chineses que praticavam métodos extremos para manter suas mentes alertas.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo Em um deles alguém espetava-os com agulhas a cada vez que começassem a ficar sonolentos, enquanto o outro método indicava amarrar o cabelo em uma viga no teto para que fosse estirado toda vez que cochilassem. Chen viu mérito no segundo método e decidiu fazer uma tentativa. - "Chen ficou tão ansiosa para ser bem sucedida que decidiu fazer uma tentativa com o truque do cabelo, como dá para notar o cabelo dela foi mais do que suficiente", disse Huang, que postou as imagens on-line. - "Como não tínhamos uma viga no nosso dormitório, ela usou a secadora de roupas e afirma que funcionou muito bem."
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo Chen disse que o truquezinho ajudou a arear a mente. Ela planeja usá-lo com mais frequência no futuro. - "A preparação é chata, mas a prática do cabelo dependurado torna interessante e eu realmente sinto muito mais energia por estudar desta forma", disse ela.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo Curiosamente, depois que Huang postou as fotos, a técnica do cabelo dependurado parece ter se tornado um viral. A rede social Weibo está agora cheia de fotografias de estudantes chineses emulando o mesmo truque. Alguns deles usaram prendedores de roupa e outros usaram lenços. Em casos mais extremos, podemos ver uma garota com uma corda amarrada ao redor de seu pescoço, e há até mesmo um maníaco tresloucado cheirando seu tênis para se manter acordado -se eu cheirar o meu posso contar com pelo menos uma semana de hospital por infecção respiratória aguda-.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo Guardando se as proporções cômicas desse caso, o fomento da competitividade entre estudantes universitários chineses está arruinando a saúde psicológica de milhares de jovens, quando não está acabando diretamente com suas vidas. A pressão acadêmica parece ter se tornado insuportável para um monte de estudantes, a julgar pelo incremento das taxas de suicídios e até de assassinatos entre colegas de classe. Isso mesmo que você leu: segundo a Wikipédia, a arma letal mais recorrente para eliminar os adversários na universidade é o envenenamento por tálio.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo A reforma educacional iniciada nos anos 80 para reorientar o ensino superior à lógica capitalista e às exigências do mercado intensificou-se nos últimos anos. A vontade de modernizar e melhorar o rendimento de suas estruturas de produção transladou-se aos programas universitários, em uma clara tentativa por converter-se na primeira potência hegemônica mundial ainda nessa década (dizem que será em 2017). Os universitários sabem muito bem, mas nem todos são capazes de assimilar a concorrência feroz em um país cujos valores morais e culturais convencionais chocam de frente com este tipo de exigências.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo Acontece que ao choque produzido nos estudantes pelo salto sem transição alguma do sistema de ensino secundário, mais centrado em um modelo ético e moral, ao sistema universitário, baseado na exploração e desenvolvimento do talento sem limites, soma-se a massificação do campus como causa principal da insuportável convivência entre os futuros "gênios" do regime.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo "Só os melhores sobrevivem" e o aumento da população universitária dificulta ainda mais o titânico desafio para alguns estudantes que, na maioria dos casos, passam todo o curso enclausurados no campus sem poder ir visitar suas famílias. Uma situação que levou muitos críticos a comparar os campi universitários chineses com os centros de alto rendimento esportivo.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo Não importa a carreira nem a especialidade. Todos enfrentam os mesmos desafios educacionais onde o tradicional enfoque maoísta da educação integral -baseada na máxima marxista de compartilhar o desenvolvimento intelectual em todos os âmbitos com o desenvolvimento físico- é uma ideia residual do passado.
Estudantes chineses fazem loucuras para não adormecer na hora do estudo Os casos de envenenamento por Tálio são muitos, somente em abril do ano passado reportaram 3 mortes, onde os principais suspeitos são colegas de classe. Os crimes se multiplicaram tanto até o ponto de soar os alarmes entre o professorado que começa a questionar os métodos docentes nos quais nem sequer têm capacidade de intervenção. A universidade é praticamente o único método para escalar socialmente na rígida sociedade do país asiático, o que aumenta ainda mais a pressão sobre os estudantes. Em um contexto assim, o darwinismo acadêmico se converte em fonte de crueldade e insensibilidade entre os estudantes, cujos resultados ficaram patentes com a onda de assassinatos que assolaram as universidades chinesas. Enquanto isso, o pessoal do cabelo dependurado e cheiradores contumazes de tênis vão continuar fazendo qualquer coisa para evitar o fracasso. 
 Fonte:mdig

O QUE VOCÊ VAI FAZER?
Share:

0 RESPOSTAS::

Postar um comentário

EDITAIS SISTEMATIZADOS

EDITAIS SISTEMATIZADOS
CLIQUE NA IMAGEM

CADASTRE-SE NO NOSSO FÓRUM OSCR

CADASTRE-SE NO NOSSO FÓRUM OSCR
CLIQUE NA IMAGEM E PARTICIPE

GIL CÓPIAS - XEROX E IMPRESSÃO

GIL CÓPIAS - XEROX E IMPRESSÃO
TIRE SUAS CÓPIAS A 0,10 CENTAVOS CADA FOLHA (IMPRESSÃO DAS APOSTILAS DO SITE, TAMBÉM, A ESSE VALOR POR FOLHA) E 0,20 CENTAVOS POR CADA FOLHA IMPRESSA. Tel. 3221-4690 - Porto Velho.

CONVERSA ENTRE CONCURSEIROS






FACE

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES NO SEU EMAIL!

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES E NOVIDADES GRATUITAMENTE EM SEU E-MAIL, CADASTRE-SE ABAIXO:

PVH SERVI

PVH SERVI
Tudo que você precisa sem sair de casa!

Marcadores

Arquivo do blog